Oi. Faz tempo, eu sei, que não apareço por aqui. Coisas da vida. Mas tenho sentido vontade e saudade de escrever neste espaço então voltei. E hoje quero contar sobre o SAS Brasil. Quem me conhece hoje, quem trabalha comigo, quem conversa comigo sabe que eu sou ONGueiro. O SAS Brasil entrou na minha vida em 2017, em um momento difícil. Não tenho vergonha alguma em dizer que salvou a minha vida.

A ONG foi criada por um grupo de amigos, entre eles a minha irmã, que é médica, em 2013. De lá para cá já rodou mais de 50 mil quilômetros pelo Brasil, visitou cidades em 13 Estados, impactou a vida de quase 40 mil pessoas. O trabalho que o SAS Brasil faz é maravilhoso e envolve uma logística quase cinematográfica. Para você ter uma ideia, em uma só expedição movimentamos dez carros, algumas motos e dois contêineres carregados de equipamentos e materiais.

Em poucas palavras, o SAS Brasil funciona aliando saúde, sustentabilidade e entretenimento. Na área da saúde, são quatro frentes principais: ginecologia (fazemos rastreamento e tratamento de lesões de câncer de colo de útero, uma das doenças que mais matam mulheres no Brasil), oftalmologia (com atendimento completo e doação de óculos para crianças em idade escolar), dermatologia (com mutirão contra o câncer de pele) e odontologia (com tratamentos e ações educativas sobre saúde bucal).

Saúde é a alegria do corpo; alegria é a saúde da alma

Como SAS Brasil não é SAS Brasil sem alegria, levamos uma série de atividades – esportes, oficinas de pintura facial e de desenho, brincadeiras, entre outras – para a criançada. E como na ONG tudo se mistura, a alegria e a saúde conversam no cinema que oferecemos para as crianças no fim do dia, logo ao anoitecer, em uma tela de 180 polegadas acoplada ao nosso contêiner, e conversam na “superfórmula”, a maneira criativa que criamos para administrar um remédio ruim, um vermífugo, para a criançada: voluntários vestidos de super-heróis entregam o comprimido mágico para os pequenos, que fazem fila!

Tudo isso para dizer que as inscrições estão abertas para a ação que ocorrerá em São Paulo, no bairro do Jaguaré (Zona Oeste) em março, nos dias 23 e 24 de março. Você pode se inscrever até o dia 12 e ser um dos 200 voluntários selecionados para levar tudo isso para a comunidade do bairro. Vai ser uma ação muito animada, com muita gente participando e, segundo as nossas previsões, a maior que o SAS Brasil já fez em número de voluntários desde o início de sua história!

Em abril, teremos uma expedição para Brumadinho, onde fizemos uma ação emergencial logo após o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, no fim de janeiro. Voltaremos para levar conforto e atividades para a cidade, ainda muito traumatizada com a tragédia e com a perda de centenas de pessoas. Ainda não abrimos inscrições, mas fique de olho nas redes sociais para saber tudo a respeito.

Anúncios