Em parceria com a Secretaria de Educação de São Paulo, a Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania do governo municipal está oferecendo cursos gratuitos de português para imigrantes em qualquer situação (apátridas e refugiados, entre outros, também podem se inscrever) e mesmo que não tenham documentação completa. O idioma é ensinado nos níveis básico, intermediário e avançado.

Divulgue essa iniciativa importante para a integração de imigrantes.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pessoalmente na rede municipal de escolas que oferecem os cursos (veja abaixo). As escolas estão “em regiões de alta vulnerabilidade social da cidade, onde há pouca oferta de cursos de português desta natureza e com maior incidência da população imigrante de São Paulo”, segundo comunicado da Prefeitura. O projeto tem apoio do Centro de Línguas da Universidade de São Paulo (USP) e do Projeto MemoRef para elaboração do material didático e a formação de professores da Rede Ensino de São Paulo.

Ainda segundo o comunicado, “a falta de documentos, a situação migratória ou a nacionalidade não serão impeditivos para participar do curso”, que terá 90 horas de aula por módulo. Para a inscrição, vários documentos podem ser apresentados, como protocolos de solicitação de refúgio ou de RNE (Registro Nacional de Estrangeiro), RNE, CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social), CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou documentos emitidos no país de origem (passaporte, carteira de identidade ou qualquer outro).

Para comprovar residência, o imigrante pode levar qualquer documento aceito usualmente. Se não tiver documento formal, poderá assinar nas escolas um formulário de auto-declaração de residência, disponibilizado em espanhol, inglês e francês. A ficha de inscrição também está traduzida para os três idiomas.

Veja as informações completas:

Anúncios