O recorde do voo sem paradas mais longo do mundo acabou de mudar de companhia. A Air India alterou o trajeto da rota entre Nova Delhi (DEL) e São Francisco (SFO). Em vez de cruzar o Oceano Atlântico, o voo agora percorre parte da Ásia e sobrevoa o Oceano Pacífico até chegar aos EUA. Com a mudança, o percurso fica 1,4 mil km mais longo do que o anterior.

Air India

Mas por que fazer um percurso mais longo? A razão está no sentido do voo. Ao voar no sentido oeste, as aeronaves enfrentam a resistência dos ventos – fazendo o percurso em mais tempo. Com a mudança, a Air India ganha velocidade, apesar de o voo ser mais longo. Segundo o site Aeroin, no voo sobre o Atlântico a velocidade de cruzeiro é de 776 km/h. Com os ventos favoráveis de mais de 130 km/h no sentido contrário, sobre o Pacífico, chega a 938 km/h.

Por isso, apesar de ser o voo mais longo em distância, não é o mais demorado (esse recorde pertence à United Airlines, que faz o voo de 13,593 km entre São Francisco e Singapura em incríveis 17 horas e 20 minutos. Haja descanso para as costas e para se recuperar dos efeitos do jet lag! E há outros voos mais demorados do que o da Air India, como o Auckland – Dubai (Emirates), em 17 horas e 15 minutos, ou o Dallas – Sydney (Qantas), em 16 horas e 55 minutos.

Não por muito tempo
Mas como o jornal Times of India relata, o novo voo mais longo do mundo não será o voo mais longo do mundo por muito tempo. O prazo é de cerca de dois anos, até que a Singapore Airlines inaugure o trecho entre Singapura e Nova York, que percorrerá 16,5 mil km em assustadoras 19 horas.

Com a alteração na rota, a Air India passa a dar a volta ao mundo com o voo – na volta, entre São Francisco e a capital indiana, o Boeing-777 200LR faz o percurso sobrevoando o Atlântico, para aproveitar os ventos favoráveis. O jornal indiano contou ainda que a tripulação – quatro capitães e 10 comissários – reagiu extasiada ao voo inaugural da Air India, na semana passada. Um dos pilotos relatou:

“O avião decolou de Nova Délhi às 4h da manhã de domingo, 16 de outubro. Ficamos nessa data até sobrevoar o Japão. Depois, cruzamos a Linha Internacional de Data e voltamos para 15 de outubro. Quando pousamos em São Francisco, eram 6h30 da manhã do dia 16″

Assista ao que disse o capitão Rajneesh Sharma:

Agora o ranking dos 10 voos non-stop mais longos do mundo ficou assim (repare que origens ou destinos nos EUA aparecem em 9 dos 10 voos e que 3 dos 10 são operados pela Emirates):

  1. AI 173: Nova Délhi – São Francisco (Air India): 15.300 km
  2. EK 449: Auckland – Dubai (Emirates): 14.193 km
  3. QF 8: Dallas – Sydney (Qantas): 13.802 km
  4. UA 1: São Francisco – Singapura (United Airlines): 13.592 km
  5. DL 201: Joanesburgo – Atlanta (Delta): 13.573 km
  6. EY 171: Abu Dhabi – Los Angeles (Etihad): 13.478 km
  7. EK 215/7: Dubai – Los Angeles (Emirates): 13.395 km
  8. SV 41: Jeddah – Los Angeles (Saudia): 13.385 km
  9. QR 739: Doha – Los Angeles (Qatar Airways): 13.341 km
  10. EK 211: Dubai – Houston (Emirates): 13.118 km
Anúncios