Todo ano, a consultoria global Mercer faz um levantamento de custo de vida nas principais capitais do mundo – são 209 pesquisadas. No ano passado, São Paulo (Brasil) e Santiago (Chile) apareciam entre as cidades mais caras da América do Sul. Na edição de 2016, a consultoria resolveu unir América do Sul e América Central e as duas cidades saíram do topo da lista – Buenos Aires (Argentina), Port of Spain (Trinidad e Tobago), San Juan (Porto Rico), Cidade do Panamá (Panamá) e San Jose (Costa Rica) são as cidades mais caras da região.

Este mapa interativo da Mercer oferece uma visualização global e regional e apresenta as cidades mais caras – e as mais baratas – para expatriados. No top 3 mundial estão Hong Kong (Hong Kong), Luanda (Angola) e Zurique (Suíça). A capital angolana, que tradicionalmente ficava em primeiro lugar, caiu para o segundo. Tóquio, capital japonesa que sediará a próxima edição dos Jogos Olímpicos, vem na 5ª posição (no ano passado, aparecia na 11ª).

As cidades do top 10 do ranking estão marcadas no mapa – as azuis são as mais caras e as vermelhas, as mais baratas. Se você quiser ver a lista completa das cidades, pode se registar aqui. Leia o press release que a entidade divulgou com a lista.

Anúncios