Na semana passada comecei uma série em que reúno textos que li e de que gostei para compartilhar com meus leitores. Vamos à segunda edição, então.

Para começar, o fim. O belo texto “Fim do caminho”, de Julia Dualibi, repórter da piauí, contava em maio a história da imagem que o fotógrafo Orlando Brito fez de Dilma na “manhã de ressaca” da presidente após o rompimento oficial do PMDB de Michel Temer com o governo. Em semana de impeachment, o texto, que apareceu na capa da Folha, vem como premonição, recoando as palavras de Brito:

Fotografia de política tem muito mais de futuro do que de passado

Dilma no Senado (foto: Evaristo Sa/AFP)

O segundo texto desta semana é ainda sobre o impeachment. E é de Dilma, não foi publicado na imprensa. A bem da verdade, ao ser pronunciado não teve a vantagem da edição, saindo com a toada do improviso, mesmo tendo sido lido. É o discurso pronunciado no Senado em sua defesa, no começo do processo de votação do impedimento da (agora) ex-presidente. Essa é a versão publicada na conta oficial de Dilma no Medium. Se preferir, você pode assistir ao discurso, que alguns chamaram de “histórico”, uns criticaram mas que não foi suficiente para Dilma manter seu cargo.

Por hoje é só. Foi uma semana bem esquisita.

Mas antes de ir, um infográfico publicado no Nexo Jornal que mostra o aumento da temperatura global desde 1850. Uma imagem que mostra o calor que faz no abismo para o qual estamos empurrando o mundo.

Bom fim de semana.

Anúncios