Você pode gostar de Galvão Bueno. Ou pode não gostar. Não importa. Essas palavras dele – com a voz embargada pela emoção de quem conclui a cobertura de um dos maiores eventos (senão o maior) do mundo – fecharam com medalha de ouro a Rio-2016. “O Rio de Janeiro foi a casa de 206 países”, lembrou Galvão, ecoando o espírito esportivo e de solidariedade que marca os Jogos – apesar de todas as dificuldades dessa 31ª edição, dos casos de corrupção e das prisões de dirigentes, da mentira dos nadadores dos EUA e de ir contra os prognósticos e das ameaças, internas e externas.

Que esta Olimpíada não seja o fim de um sonho, mas o início de um tempo em que sempre vale a pena sonhar

Ouça no vídeo abaixo. Dica do Guga Chacra.

E se você perdeu a belíssima festa de encerramento da Rio-2016, deixo abaixo dois vídeos. Um deles é o momento em que a pira, cujo fogo ardendo marca a realização dos Jogos, é apagada, no Maracanã, concluindo o evento. O segundo é uma compilação dos melhores momentos da cerimônia, em que o Japão transformou Mario no premiê Shinzo Abe, recebeu a bandeira olímpica e a responsabilidade de fazer uma festa ainda mais bonita em 2020!

A pira sendo apagada:

Melhores momentos:

Anúncios