Hoje é domingo, mas nunca é tarde para o registro do texto do foca da sexta. E a autora do texto “Lá e cá: o mito da imparcialidade – é possível ser sincero sem tomar posições?” é a uspiana Carolina Linhares, futura jornalista apaixonada pelo Oriente Médio (eu a conheci em um curso do Instituto da Cultura Árabe, o ICÁrabe sobre Primavera Árabe, em 2011). Ela já estagiou na Editora Abril e fez parte da graduação em Madrid.

A Carol estava no Cairo quando o presidente Morsi foi derrubado, e escreveu em um blog que ela faz com outros colegas da USP o belíssimo texto “No Egito, ela voltou”, sobre a ditadura. Ela e os colegas do Olhares al-Árabe, aliás, colaboraram com uma série de textos em um especial sobre a Primavera Árabe que fizemos no Estadão.

Mito da imparcialidade

Confesso que não concordo com o pensamento da Carol: “Ouso cravar: a imparcialidade é um mito”. Sou daqueles que ela menciona no texto que acreditam que a imparcialidade precisa ser perseguida sempre. A nossa visão sobre as coisas, por maior que seja o impacto dos fatos em nossa vida pessoal, precisa ficar de fora daquilo que reportamos. Isso não impede, entretanto, que reportemos os fatos como eles são: na verdade, ajuda.

Não acho que seja desonesto com o leitor mostrar os fatos e perseguir a imparcialidade – acredito, aliás, que é mais honesto do que reportar com o peso do nosso olhar. Vivi isso enquanto trabalhava no Oriente Médio. Por ser judeu e trabalhar a partir de Israel, sempre precisei romper o preconceito de editores que torciam o nariz temendo que eu fizesse uma leitura “favorável” ao Estado judeu, o que não acontecia – porque a imparcialidade precisa ser respeitada e minha função, mesmo vivendo lá, não era tomar partido.

Falei um pouco a respeito dessa questão em entrevista (vídeo abaixo) a alunos da Unesp, em Bauru, em 2012, antes de um debate em que participei ao lado da jornalista Giuliana Miranda, da Folha, por ocasião da III Semana de Jornalismo da universidade. O áudio está um pouco ruim, mas é possível ouvir minha opinião.

Mas Um foca na sexta é um espaço democrático e aberto para diferentes opiniões! Por isso, e porque somos um blog de livre pensamento, deixo o texto da Carol para provocar o debate sobre o assunto. Qual é a sua opinião? Imparcialidade é ou não é um mito?

Anúncios