Morri em Santa Maria hoje.
Quem não morreu?
Morri numa ladeira encrespada de fumaça.
Fabrício Carpinejar, escritor, Porto Alegre

Era para ser uma festa em Santa Maria, cidade universitária no centro do Rio Grande do Sul. De repente, fogo. A palavra aterrorizou e fez as pessoas correrem. De um lugar fechado, elas não têm para onde escapar. Até o momento, são mais de 230 mortos, todos guris, todos arrumados para a diversão. No “Fantástico”, o repórter José Roberto Burnier, falando do estádio para onde foram levados tantos corpos de tanta gente, anunciou: “Não há mais coroas de flores na cidade”.

Para ajudar Santa Maria: Vakinha, o que estão precisando por lá, doações para o hemocentro local.

Anúncios