Hoje faz 47 anos desde que JFK foi assassinado e o canal 8 da televisão daqui está passando, a semana toda, um especial com imagens perdidas, dizem, de transmissões ao vivo, boletins de rádio e vídeos amadores relacionados ao caso, à medida em que se desenrolava, até o anúncio de que Kennedy estava morto e que Johnson assumiria em seu lugar.

Em lembrança a essa data, em vez do óbvio, quero deixar uma música de um cantor israelense, Shlomo Artzi. A música se chama Doch Retzach (Relatório de Assassinato), e faz um paralelo entre o assassinato de JFK e o de Rabin, três décadas depois, e também relembrado há poucos dias.

A música é em hebraico, mas é possível ler a transliteração e a tradução para o inglês aqui.

Do refrão:

Quantas lágrimas, quantas velas? Quanta loucura ainda pode ser identificada? Quantos dias, quanta escuridão passarão até que… tudo seja esquecido?

Anúncios