Hoje, de novo, fui envenenado pelo seu amor. Você veio, nem hesitou: deixou o veneno escapar e me envolver. E eu, entregue, dele bebi, dele respirei, minha pele o absorveu. Depois, você foi embora. E eu fiquei, sonado e largado, despido e dopado pelo seu veneno.

Anúncios