Lá estava eu no telemarketing, fazendo perguntas a um sujeito americano sobre seus hábitos americanos de usar as páginas amarelas americanas, quando o telefone celular tocou e um número do exterior apareceu. Não podia atender na mesma hora porque estava na f* survey, mas alguns minutos depois, quando eu já tinha desligado do sujeito americano, o celular tocou de novo.

Quarenta minutos depois, estava no ar de São Paulo.

Tem uma coisa que me dá muito tesão. Se chama jornalismo.

Anúncios