Tem dias que eu fico pensando na vida
E sinceramente, não vejo saída…

Um dia você acorda e percebe que te roubaram a memória. Não pode lembrar daqueles detalhes, daquelas cores, daqueles momentos, daqueles sorrisos, dos exageros, de nada. E aí, você percebe que também a identidade te roubaram. Você, aos olhos dos outros, passa a ser um sem-nome, nem um número você é, mais. Roubaram suas chaves e até seu direito de ir e vir… E aí você percebe que roubaram aquelas coisas caras a você, não caras pelo valor que pagou por elas, mas pelo valor caro que você tinha dado a elas: a foto na carteira, aquele bilhete velho e amassado.

Roubaram-me a memória. É o que dói mais.

Anúncios