Reclamam aqui no trabalho que eu preciso dar um sobrenome para o Ben, o personagem que eu encarno todas as noites e que liga para os americanos para fazer pesquisas sobre as páginas amarelas. Pensei em alguns, mas nada me soou natural a ponto de as pessoas acreditarem. Uma opção era Ben Adam, que soa americano mas em hebraico significa nada menos que “ser humano” (como em um apelo – “sou um ser humano, não desligue o telefone na minha cara!”) Outra foi Ben Gaon (ga’on é hebraico para inteligência), mas não funcionou. Ficou Ben Green, calling on behalf of Knowledge Networks… Nada original, mas se você ouvir isso, não desliga!

E hoje cortei o cabelo, porque o calor e a juba não combinam. 40 pilas, das israelenses (quase 10 dólares!), para o cara me passar uma máquina 2. Ficou bem curto, a sensação é ótima. Fiquei mais leve. Meu bolso também.

Aniversaria hoje minha amiga libanesa. Kari, feliz aniversário! Devia me envergonhar, mas não consegui descobrir como se diz isso em árabe (ainda!)

Anúncios